Operação Hecatombe foi deflagrada em 2013, e prendeu PMs suspeitos de participação em um suposto grupo de extermínio (Foto: Divulgação/Polícia Federal do RN)

Um sargento da reserva da PM foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira (29) em Extremoz, cidade da Grande Natal. Segundo a Polícia Militar, Itagibá Maciel de Medeiros foi vítima de uma emboscada. Ninguém foi preso.



Ainda de acordo com a PM, o crime aconteceu por volta das 4h, pelo menos seis homens participaram da ação criminosa, o sargento Itagibá morreu no local.

Quatro PMs mortos

Itagibá foi o quarto PM assassinado em menos de um mês no RN.

Os outros casos foram:

  • Cabo Carlos Alberto Araújo da Costa, de 48 anos, morto a tiros no dia 7 de janeiro no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Ele era lotado na Companhia Independente de Policiamento de Turismo (CIPTUR).
  • Sargento André Mário Dantas Siqueira, de 40 anos, morto a tiros no dia 15 de janeiro em uma festa no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante. O policial trabalhava na Companhia Independente de Policiamento de Guardas.
  • Sargento José Ailton de Lira, morto a tiros no dia 26 de janeiro na comunidade de Jacaré Mirim, em São Gonçalo do Amarante. Ele trabalhava no patrulhamento da cidade de Ceará-Mirim.
  • Hecatombe

    Itagibá já respondeu a processos de homicídio. Em 2013, ele foi preso na Operação Hecatombe, uma ação do Ministério Público que investigou a participação de policiais militares em um suposto grupo de extermínio. Na ocasião, ele chegou a ser acusado de participação em 22 mortes e pelo menos outras cinco tentativas de assassinato. O julgamento foi em agosto de 2016, e Itagibá acabou absolvido.