© Ueslei Marcelino / Reuters

juiz Sergio Moro decidiu nesta quinta-feira (7) retirar o bloqueio sobre R$ 63.702,54 do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O valor está em uma conta bancária usada por Lula para receber sua aposentadoria.

A defesa de Lula havia apresentado à Justiça os extratos bancários da conta, comprovando que o dinheiro era de aposentadoria. O juiz responsável por processos da Operação Lava Jato na Justiça Federal do Paraná disse que foi “razoavelmente demonstrado” que a conta em questão “era utilizada para recebimento de valores de aposentadoria do condenado e que o saldo bloqueado, de R$ 63.702,54, foi formado, principalmente, por valores desta natureza.”

De acordo com o UOL, Moro manteve o bloqueio sobre cadernetas de poupança do petista.

Os recursos correspondentes a metade de contas bancárias (R$ 606 mil) e da previdência privada de Lula (R$ 9 milhões) não foram desbloqueados pelo juiz.

A defesa de Lula alega que o valor é parte da herança da ex-primeira-dama Marisa Letícia, já que ela e o ex-presidente eram casados em comunhão universal de bens. O juiz deu dez dias para que os advogados de Lula demonstrem a origem dos valores bloqueados, “com a prova documental necessária”.

Os advogados de Lula pediram o desbloqueio dos recursos em agosto, após o petista ter sido condenado no chamado processo do tríplex por corrupção e lavagem de dinheiro.