Reprodução/La Razón

Uma mexicana de 26 anos, identificada como Leticia N, está sendo acusada de matar seu filho de apenas oito meses em um ritual satânico. De acordo com o portal Mirror , a mulher foi presa após as autoridades encontrarem o corpo da criança e indícios de um ritual na casa em que ela mora.


O caso, que culminou em uma investigação sobre um ritual satânico , começou em janeiro, quando o pai – separado de Leticia – entrou em contato com a polícia. O homem explicou que a ex-mulher não o deixava ver a criança há algum tempo, e por isso estava com medo do menino estar sofrendo algum tipo de abuso.

As autoridades, então, tentaram contatar a mulher para esclarecer o que estava acontecendo com o bebê, Marduk Azazel, porém, todas as vezes em que foram até sua casa, ninguém atendeu a porta. Sem mais informações sobre Leticia e o filho, os oficiais retornaram à residência, com um mandado de busca, e invadiram o local, em Chimalhuacan.

Assim, descobriram que a mulher estava ali dentro, e quando questionada sobre o paradeiro da criança, ela disse que não sabia onde estava. Entretanto, quando as autoridades iniciaram uma busca pela casa, encontraram marcas de sangue e o corpo do bebê.

Em um dos quartos, havia uma série de artefatos que podem ter sido usados no ritual, como velas, um crânio – que ainda não se sabe se é humano ou não –, figuras demoníacas e óleos. A polícia também encontrou a silhueta de um bebê pintada, em preto, no meio de um pentagrama  desenhado na parede.

As investigações apontam que Leticia agiu junto de seu namorado, que está foragido. Até o momento, a mulher se encontra detida sob acusação de homicídio.