Reprodução

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já teria concluído o texto da nova denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). O documento tem 200 páginas e acusa o presidente pelos crimes de obstrução da Justiça e organização criminosa, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, desta quinta-feira (14).

Janot, de acordo com o jornal, deve acusar também a cúpula do PMDB e baseou parte da acusação nas revelações do operador financeiro Lúcio Funaro, reponsável pelos esquemas de propinas do partido.

denúncia de Janot deve ser apresentada na tarde desta quinta-feira.

Em junho, Janot denunciou criminalmente o presidente Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), conhecido como “homem da mala”, por corrupção passiva no caso JBS. Janot atribui crime a Temer a partir do inquérito da Operação Patmos – investigação desencadeada com base nas delações dos executivos do grupo J&F, que controla a JBS.

Pela primeira vez, um presidente é denunciado criminalmente pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no exercício do cargo. Essa primeira denúncia deve ser analisada pelo STF na próxima quarta-feira (20). Até o momento, apenas a PGR se manifestou no Supremo.